Segurança e proteção


Por sua própria natureza, o jornalismo investigativo é um trabalho perigoso, que muitas vezes coloca repórteres em risco, tanto online quanto offline. As estatísticas são sombrias: mais de 1.400 jornalistas mortos desde 1992, com outros milhares agredidos e perseguidos. Mas a segurança não é apenas uma preocupação física, nossas comunicações nunca foram tão inseguras. Cada vez mais, e-mails e contas de redes sociais entram na mira de criminosos que atuam na internet. Nesta seção você encontra alguns recursos úteis, dicas e informações sobre medidas de proteção e instituições que apóiam jornalistas em situações de assédio ou perigo.

OUTRAS RECOMENDAÇÕES
GUIAS, RECURSOS E CONSELHOS DE OUTRAS INSTITUIÇÕES: