Sobre a GIJN

Print More

English

GIJN square

A necessidade de uma rede internacional e capacitada de repórteres investigativos nunca foi tão grande. Nós vivemos numa era globalizada, em que o comércio – e os crimes – são internacionais.

Jornalistas investigativos estão neste momento trabalhando em mais de uma centena de países, seguindo pistas e se conectando com seus colegas de uma forma mais organizada e profunda do que nunca. Eles se tornaram, de certa forma, as “forças especiais” do jornalismo global. Para terem sucesso, jornalistas em todo o mundo precisam do melhor treinamento e tecnologia para executarem seus trabalhos. É por isso que a Global Investigative Journalism Network está aqui.

Nossa missão

A Global Investigative Journalism Network é uma associação internacional de organizações jornalísticas que apoia o treinamento e o compartilhamento de informações entre jornalistas investigativos e jornalistas de dados – especialmente em regimes repressivos e em comunidades marginalizadas.

Nossas atividades-chave incluem:

  • Prover recursos e serviços de networking para jornalistas investigativos em todo o mundo;
  • Publicar, em várias línguas e em múltiplas plataformas, as últimas ferramentas, técnicas e oportunidades para quem está em campo;
  • Ajudar a organizar e a promover conferências de treinamento e workshops regionais e internacionais;
  • Auxiliar na formação e sustentabilidade de organizações jornalísticas envolvidas em reportagens investigativas e em jornalismo de dados ao redor do mundo;
  • Apoiar e promover as melhores práticas em investigação e jornalismo de dados;
  • Apoiar e promover esforços para garantir o livre acesso a documentos públicos e dados globalmente.

Como estamos crescendo

Conferências e treinamento: Nossos eventos triplicaram de tamanho desde 2012, com 1.750 participantes vindos de um número recorde de 131 países em nossa última conferência. Treinamos jornalistas em todo o mundo para o uso de ferramentas, técnicas e recursos investigativos não apenas através de conferências, mas também de workshops, seminários, palestras, vídeos online e webinars, trabalhando por meio de nossos próprios programas e de nossas organizações-membro e parceiras. Temos um programa de bolsa altamente disputado em nossas conferências, que já treinou mais de mil jornalistas de países em desenvolvimento.

GIJN Resource Center: O Centro de Recursos da GIJN, gratuito e online, é utilizado por jornalistas em 100 países todos os dias, em oito línguas (inglês, árabe, bangla, chinês, francês, português, russo e espanhol). Com centenas de dicas, vídeos e guias para apuração, o Centro está rapidamente se tornando referência para jornalistas produzindo reportagens em todo o mundo.

GIJN Help Desk & Equipe de Pronta Resposta: Desde sua criação em 2012, o Help Desk da GIJN respondeu a quase 9.000 pedidos de assistência de todo o mundo. Com acesso a mais de 100 especialistas em técnicas investigativas, jornalismo de dados, organizações sem fins lucrativos, proteção, segurança e muito mais, o Help Desk responde a uma ampla variedade de pedidos.

Módulo de Treinamento em Sustentabilidade: A GIJN já oferece uma variedade de recursos e treinamento nas melhores práticas para que veículos de mídia de interesse público se tornem sustentáveis. Estamos trabalhando para desenvolver ainda mais nossos recursos de sustentabilidade em um módulo de treinamento online que jornalistas poderão usar em qualquer lugar.

Publicações e construção de networking: A GIJN tem publicações em diversas línguas e feeds de redes sociais em 20 plataformas, em oito idiomas, apresentando tendências, eventos, notícias e técnicas de jornalismo investigativo e de dados em todo o mundo. Diariamente, leitores de 120 países visitam nosso site principal. Nossos feeds das mídias sociais, publicados em edições regionais, exibem centenas de itens por mês.

Serviços para membros: A GIJN fornece serviços para suas organizações-membro, como softwares gratuitos ou com desconto; acesso preferencial ao Help Desk, ao Centro de Recursos e às conferências da GIJN; e consultoria pro bono em arrecadação de fundos, práticas de negócios e técnicas avançadas de reportagem.

Prêmio Global Shining Light: A cada dois anos, a GIJN entrega o Prêmio Global Shining Light, concedido a jornalistas em países em desenvolvimento ou emergentes pela produção de jornalismo investigativo de destaque, sob ameaça ou intimidação.

Os desafios de nossa profissão são consideráveis – jornalistas presos e baleados, histórias censuradas e veículos fechados, processos intimidatórios, falta de financiamento, treinamento e apoio institucional – mas eles são atenuados pelo progresso veloz que estamos fazendo em espalhar o que há de mais avançado no jornalismo investigativo para os locais mais remotos do planeta.

Convidamos você a se juntar a nós.

“Em todos os níveis, a GIJN é um sucesso notável. Doadores e agentes da sociedade civil a estão reconhecendo como um indicativo global e único de quem são os melhores jornalistas investigativos da atualidade, unindo forças para expandir e desenvolver a profissão…  A GIJN está perfeitamente posicionada para servir esse campo, pois o trabalho investigativo, colaborativo e transnacional gera novo gás, contrariando as fake news e outras distrações midiáticas que estão prejudicando a capacidade do público de fiscalizar os poderosos… A GIJN apenas começou a cumprir seu potencial”. 

— Ellen Hume, International Media Development Advisers

Uma breve história da GIJN

A Global Investigative Journalism Network foi fundada em 2003 quando mais de 300 jornalistas de todo o mundo se reuniram para a segunda Conferência Global de Jornalismo Investigativo, em Copenhagen. Desde então, a rede cresceu para 211 organizações-membro em 82 países.

A cada dois anos, a GIJN realiza a Conferência Global de Jornalismo Investigativo, que já reuniu mais de 8.000 jornalistas de 140 países desde 2001. A GIJN também co-organiza a Asian Investigative Journalism Conference, e suas organizações associadas realizam conferências regionais tais como a African Investigative Journalism Conference, patrocinada pela Wits University, em Johannesburgo. A primeira conferência global foi realizada em Copenhagen, em 2001; outras conferências foram realizadas em Copenhagen (novamente, em 2003), Amsterdam (2005), Toronto (2007), Lillehammer (2008)Genebra (2010)Kyev (2011)Rio de Janeiro (2013)Lillehammer (2015)Johannesburg (2017) e Hamburgo (2019).

Na conferência de Kiev, delegados decidiram criar um secretariado provisório para gerenciar melhor as conferências da GIJN e aumentar sua capacidade de apoio ao jornalismo investigativo ao redor do mundo. A coordenação foi oficialmente lançada em fevereiro de 2012; seu diretor-executivo é David Kaplan. O diretor-executivo e a coordenação reportam-se ao Conselho da GIJN, que consiste em membros eleitos pelos representantes associados à GIJN.

Em 2014, a GIJN foi registrada como empresa sem fins lucrativos no estado americano de Maryland. Em julho de 2015, a Receita Federal dos Estados Unidos aprovou a GIJN como uma organização sem fins lucrativos 501(c)(3), isentando a associação de impostos e permitindo que recebesse contribuições dedutíveis de impostos.

Documentos-chaves

Carta de Determinação de Isenção Fiscal do IRS

Estatuto Social da GIJN

Política de Conflito de Interesses GIJN

Política de Não Discriminação da GIJN

Política para Denunciantes

Regras Administrativas GIJN

Diretrizes para Republicação de Conteúdo da GIJN

Formulário de Imposto Anual 990

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *